domingo, 17 de julho de 2011

Rosa de Poesia







Eu não sei falar de amor
Kléber Albuquerque



Eu não sei falar de amor.
Os contadores sabem,
os professores, os motoristas de taxi é só o que fazem
o homem com gel no cabelo esse certamente entende tudo do amor.

Eu não sei falar de amor.
Os escreventes sabem,
os despachantes, os astronautas (desses então nem se fala!)

Os operários no pátio da Ford repetem palavras de amor
Os militares preparam-se para a parada do amor
Os cegos decifram com a testa no braile do muro a palavra
AMOR

Eu não sei, eu não sei
Eu não
Eu não sei falar de amor

Nas cadeias moleculares
Na valsa do imperador
Nos olhos da avó mortinha
Da boca de quem me amou
De mim nenhuma palavra
Minha voz não se banhou
Nas águas da fonte do rio da palavra
AMOR




..... Mas o Kléber e a Larissa sabem...